• geral@appbg.pt

Trabalho de Campo na Orla Mesocenozoica Meridional: contributo para o ensino da Geologia (INSCRIÇÕES SUSPENSAS)

https://www.casadasciencias.org/imagem/6449

Datas: 27 e 28 de fevereiro, 1 e 2 de março de 2022

Local: Algarve (presencial)

N.º participantes (mínimo/máximo): 16 / 20

N.º horas de formação: 25

Programa:
- 27/02
/2022 - Praia do Telheiro, Praia da Mareta, Praia Santa, Praia da Salema
- 28/02/2022 - Praia da Luz, Praia de Porto de Mós, Ponta da Piedade, Burgau, Monchique (Pico da Fóia)
- 01/03/2022 - Praia da Luz, Praia da Oura, Praia dos Arrifes, Praia da Baleeira
- 02/03/2022 - Mina de sal-gema de Loulé, campo de lapiás do Cerro da Cabeça, discordância angular do Pirinéu, Rocha da Pena com caminhada até Penina (locais de Metoposaurus)

O programa inclui:
- 4 noites em quarto duplo na Pousada da Juventude de Portimão (noites de 26, 27, 28 de fevereiro e 1 de março)
- viagens de autocarro nos percursos do CF
- jantar do dia 1 de março
- visita à mina de sal-gema de Loulé

Preço da ação:
Associados da APPBG com as quotas atualizadas (até às 23h59 do dia 26-06-2021) = 330€
Associados da APPBG em situação irregular e não associados = 370€

Abertura de inscrições: 27-11-2021, às 13h00

Fecho das inscrições: 19-12-2021, às 23h59

Condições de admissão e critérios de seriação dos candidatos:
a) 1.ª Prioridade - associados da APPBG com as quotas atualizadas (até às 23h59 do dia 25-11-2021), por ordem de inscrição;
b) 2.ª Prioridade - associados da APPBG em situação irregular e não associados, por ordem de inscrição.

Sinopse:
A Orla Mesocenozoica Meridional é reconhecida pela geodiversidade e potencialidade em termos didáticos e científicos no ensino das Geociências.
Esta zona geotectónica integra um vasto conjunto de rochas e de estruturas geológicas, com uma estratigrafia que vai do Triássico superior ao Quaternário, passando pelo Cretácico, Miocénico e Pliocénico, permitindo contar uma parte da história da Terra neste intervalo de tempo geológico.
A Geologia é uma área do conhecimento que se aprende essencialmente com observações in situ, em locais que apresentam afloramentos didáticos e cientificamente relevantes. Assim, é importante assegurar a atualização científica e pedagógica dos docentes do Grupo 520 nesta área científica, bem como a articulação de saberes com a prática letiva, sendo esta iniciativa uma forma de o conseguir.
As saídas de campo constituem uma estratégia que, bem planeada e explorada, permite a observação direta de materiais geológicos num contexto de maior proximidade com os alunos. A abordagem da Geologia numa saída de campo deste tipo, apresenta-se como uma perspetiva diferente e complementar do trabalho em sala de aula, associando a teoria à prática.

Objetivos a atingir
Este curso de formação tem como objetivo promover a implementação e execução do Trabalho de Campo (TC) no ensino/aprendizagem nas geociências, nomeadamente nas Ciências Naturais (Ensino Básico) e na Geologia (Ensino Secundário).
Com este curso de formação pretende-se:

  • Contribuir para uma reflexão mais aprofundada sobre a perspetiva CTSA no ensino das Ciências;
  • Criar métodos e ferramentas que permitam diversificar ambientes de aprendizagem, dando ênfase à realização de atividades de campo;
  • Divulgar locais com elevado interesse científico e pedagógico para o ensino da Geologia.
  • Atualizar conhecimentos em Geologia e Geomorfologia;
  • Atualizar as técnicas de observação e de classificação de rochas in situ;
  • Distinguir e caracterizar, do ponto de vista litológico e estrutural, as diferentes unidades estratigráficas que constituem a Orla Mesocenozoica Meridional;
  • Sensibilizar para a importância da preservação da geodiversidade e do património geológico;
  • Promover o intercâmbio de experiências letivas entre docentes.

Regime de avaliação:
Os formandos serão avaliados na escala de 1 a 10, de acordo com o despacho n.º 4595/2015. Para obter a certificação, é necessária a frequência de, pelo menos, dois terços do total das 25 horas de formação.

Critérios de avaliação:

  • Participação e empenho nas sessões de trabalho presenciais (2 valores).
  • Trabalho final individual sobre a formação realizada, integrando a reflexão sobre o contributo do Curso de Formação para o desenvolvimento profissional e o sucesso educativo dos alunos (8 valores).

Nota:
Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação de formação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Grupo de Recrutamento 520.
Para efeitos de aplicação do artigo 9.º do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para a progressão em carreira de Professores do Grupo de Recrutamento 520.

Registo: CCPFC/ACC-111576/21
Modalidade: Curso de Formação
Destinatários: Professores do grupo 520
Formadores: Luís Azevedo (Centro de Ciência Viva de Lagos)
Local: Algarve (presencial)
Data de início: 2022-02-27 09:00:00
Data de fim: 2022-03-02 18:00:00
Mínimo: 16
Máximo: 20
Data limite de inscrição: 2021-10-31 23:59:00
Preço para Sócios com cotas regularizadas: €330
Preço para Não sócios/sócios em situação irregular: €370

  • 2021-11-28 12:06:07

Subsites

X CONGRESSO APPBG

Ciências da Terra e Ciências da Vida: Ensino, Aprendizagem e Avaliação - tendências e perspetivas

Jornadas de Refelexão - Outubro 2014

JORNADAS DE REFLEXÃO: "METAS, PROGRAMAS E EXAMES NACIONAIS DE BIOLOGIA E GEOLOGIA - TENDÊNCIAS E PERSPECTIVAS" 11 de OUTUBRO de 2014

IX CONGRESSO APPBG

SUSTENTABILIDADE NA TERRA: DESAFIOS À GEOLOGIA E À BIOLOGIA

Autonomia e Flexibilidade Curricular, Aprendizagens Essenciais e Perfil dos Alunos

encontro destinado aos docentes dos grupos de recrutamento 110 (1º CEB), 230 e 520 (Ciências Naturais | Biologia e Geologia). Formação privilegiada, objetivando um debate aprofundado em torno do Perfil dos Alunos e do Projeto de Autonomia e Flexibilidade Curricular, assim como das Aprendizagens Essenciais nos diferentes ciclos de escolaridade