Análise da Prova Escrita de Biologia e Geologia, código 702, 1ª Fase, 2009

Genericamente a prova vai ao encontro dos conteúdos conceptuais, procedimentais e atitudinais, estabelecidos para a disciplina, tem uma estrutura adequada ao tempo de realização da mesma e encontra-se devidamente enquadrada nas informações exame provenientes do GAVE.

Relativamente ao tipo de itens seleccionados regista-se um aumento da cotação atribuída aos itens de resposta aberta (de 50 para 80). De salientar que os critérios de classificação propostos, á semelhança do que já vem sendo habitual para estes itens, apresentam-se muito rígidos. Efectivamente este facto pretende eliminar a subjectividade da classificação, no entanto receamos que criar padrões de respostas que pairam na mente de quem elaborou a(s) questão(ões) seja por vezes perversa. Verifica-se que há alunos que revelam conhecimentos e competências mas que por não terem seguido exactamente o caminho proposto pelos critérios de classificação são altamente penalizados, enquanto outros revelam erros grosseiros mas que pelo facto de tocarem em um ou mais tópicos são premiados.

Em virtude do exposto surgem três questões cotadas com 20 pontos onde são avaliadas simultaneamente competências específicas da disciplina e competências de comunicação em língua portuguesa. Se é claro que a expressão em língua portuguesa deverá ser tida em conta na avaliação da prova enquanto competência transversal ao currículo, também é claro que 6 pontos da cotação total da prova nos parece exagerado. No limite, um aluno cientificamente irrepreensível, mas com falhas graves de escrita em língua portuguesa, nunca poderá ascender a mais de 19,4 valores!

Consideramos que o facto dos itens de verdadeiro/falso terem sido substituídos por itens de natureza mais aberta contribui para a diminuição de objectividade da classificação da prova.

À semelhança de anos anteriores voltou-se a constatar a excessiva carga informativa, nem sempre relevante, dos textos/figuras enquadrantes aos itens propostos.

Também notamos o equilíbrio entre conteúdos de Biologia e Geologia na prova. Porém não podemos deixar de referir o desequilíbrio verificado relativamente aos temas de Biologia praticamente todos concentrados em conteúdos conceptuais de 10º ano.

Relativamente aos itens de resposta aberta, gostaríamos de tecer os seguintes comentários:

Grupo I, questão 6 - parece-nos desproporcionado colocar uma questão sobre a evolução da atmosfera e seus impactes na evolução do biota terrestre cotada com 20 pontos. O tema, apesar de interessante, não é parte objectiva dos conteúdos da disciplina nem dos aspectos a recordar e/ou enfatizar, sendo sim parte dos conteúdos de Física e Química A, disciplina que alguns dos examinandos não frequentam;

Ainda relativamente ao item 6 do Grupo I, sugerimos que seja dada a cotação do 1º tópico, aos alunos que referirem que os primeiros seres fotossintéticos libertavam Oxigénio, uma vez que na formulação do item não é solicitada a interacção com a Hidrosfera.

Grupo II, questões 6 e 7 - avaliam competências interpretativas interessantes ao nível de aspectos procedimentais em Ciência;

Grupo III, questão 7 - assinalamos dois erros científicos consideráveis - A confusão epicentro/foco sísmico entretanto reconhecida pelo GAVE e a identificação de um riolito na constituição de um reservatório magmático. Ora, sabendo que o riolito é uma rocha magmática extrusiva, este jamais deveria surgir na parte superior de um reservatório magmático profundo (7-10Km). Na realidade a bibliografia consultada, nomeadamente o original da imagem (http://pubs.usgs.gov/fs/fs100-03/fs100-03.pdf), referem-se ao termo riolito num contexto adjectivo e não substantivo como aparece legendado e, aliás, é objecto do programa. Para esclarecimento, consulte-se referência bibliográfica mais recente - http://volcanoes.usgs.gov/yvo/publications/2008/ElementsJBL_SH.pdf. Cremos que este erro é indutor de interpretação alternativa pelos examinandos, nomeadamente o de se considerar o mecanismo de diferenciação magmática, utilizando para o efeito a Série de Bowen, em lugar da contaminação ácida proposta nos 2º e 3º tópicos de resposta.

Grupo IV, questão 8 - Equilibrada, porém a repetir o teste de competências relacionadas com o transporte de substâncias.

Concluindo, seria desejável então um teste inequívoco do ponto de vista científico, assim como mais equilibrado na testagem dos conteúdos de Biologia do 11º ano.