Alteração aos critérios específicos da prova de exame nacional de Biologia e Geologia

  Atendendo ao pressuposto que “a avaliação constitui um processo regulador das aprendizagens, orientador do percurso escolar e certificador das diversas aquisições realizadas pelos alunos” (Decreto lei nº 74 de 2004), e que deve ser o mais justa possível, então os diferentes graus de desempenho exigem ser premiados de forma diferente. Se a intenção como refere o documento “esclarecimento à alteração de critérios específicos de classificação de item de V/F”, do GAVE, “é garantir um maior rigor na validade do item, reduzir a probabilidade de obtenção de uma cotação parcial em respostas dadas totalmente ao acaso”… Se o propósito pode parecer correcto, trata-se, na verdade, de um argumento falacioso.

[ler todo o documento]